Obras de arte as quais me identifico. Parte I

21 de agosto de 2015

Saudações faéricas!

Este post haverá algumas pinturas de artistas que admiro muito e também daqueles que não tenho muito conhecimento. Nós nos identificamos com a arte, ela nos transmite tantos sentimentos e muitas vezes coincidem com os nossos. Quem nunca ouviu uma música e pensou que o compositor dela se baseou em você para compô-la? Pois bem, para a primeira parte será somente pinturas. No decorrer do tempo será a música, fotografia etc.

large

Autor: Jean-Honoré Fragonard

Eu me identifico com esta pintura, pois parece que sou eu quando estou em um balanço! Sempre que passo por um lugar onde há balanços, eu corro para poder ir me divertir nele. Eu amo fazer isso! ♡

large (1)

Autor: Vincent Van Gogh

Estes são os olhos do Van Gogh. Não há nenhum outro pintor o qual eu me identifique mais do que ele! Nós temos muitas coisas em comum, e até um pouco da loucura e muito, muito, muito do romantismo. Assim como Van Gogh, eu passei a minha infância vivendo cercada de natureza, e até hoje é a natureza que me inspira em praticamente tudo que eu faço! Este olhar diz tanto e eu simplesmente não consigo pôr em palavras. Eles são inefáveis, assim como os meus. Eu me identifiquei com este olhar, ele é um tanto melancólico, é profundo, sensível, olhar que vê beleza e a dor se misturarem neste mundo.

Autor: John William Waterhouse

Reparem na moça do vestido verde. Ela está fantasiando em seu próprio mundo, enquanto as demais pessoas estão prestando atenção no que aquele moço fala. A moça de verde, assim como eu, gosta de observar o que não é observado. Gosta de estar presa em seus próprios pensamentos e assim não se entusiasmando com o que os outros estão entusiasmados. Não dou ouvidos ao que os outros dizem por maldade, é que tenho realmente dificuldades em prestar totalmente no que me dizem. Eu sou completamente distraída no que minha imaginação cria.

large (4)

Autor: John William Waterhouse

Mais uma obra de Waterhouse. Esta pintura se chama “The Soul of the Rose“, percebam o quanto a moça cheira com devoção a rosa. Pois é assim que me comunico com a natureza, é com devoção! Sinto a alma, a energia dela em mim. Gosto de cheirar flores, até mesmo aquelas que não possuem perfume. Gosto de conversar com as plantas. Eu sinto a natureza.

large (5)

Autora: Deborah Bays

Quando estou estudando, escrevendo, ou pintando, gosto de me distrair através de minha janela e olhar um pouco para o lado de fora, observar os passarinhos, borboletas, libélulas… Distraio-me com uma enorme facilidade! Minha mente não consegue ficar presa por muito tempo na realidade.

large (6)

Autor: Pierre-Auguste Renoir

Uma obra do meu queridíssimo Renoir! A moça que segura o copo, representa um pouco de mim. Eu não gosto de estar entre pessoas as quais não me identifico, que gostam de farras, festas, bebidas… Nada contra quem consome esse tipo de coisa, eu apenas sinto-me isolada e fico assim como ela.

large (7)

Autor: Fritz Zuber-Buhler

Não poderia faltar uma pintura que representasse o meu amor por animais! Eu me identifico com esta, pois amo fazer carinho em gatos, amo quando eles ficam com esse jeitinho que tem na obra. E também gosto de devaneiar na presença dos meus protegidos. ♡

Espero que tenham gostado do post e provavelmente já devem saber um pouco de como eu sou. Até breve!