Leitura no Mês das Crianças

12 de outubro de 2017

Saudações faéricas!

Estamos no mês das crianças e das bruxas, então resolvi escrever um pouco sobre alguns livros infantis que eu amo. Vocês já devem conhecê-los, mas irei postá-los mesmo assim porque eu amo, como disse anteriormente *risos*.

 

After all, what’s a life, anyway? We’re born, we live a little while, we die. – Charlotte’s Web, E.B. White

Charlotte’s Web foi escrito por E. B. White e ilustrado por Garth Williams. Ele é um dos meus ilustradores favoritos e gostaria de adicionar à minha estante todos os livros que ele ilustrou.

O livro é sobre Wilbur (o porquinho), Charlotte (a aranha) e Fern (a menina). Tudo começa quando Fern fica completamente horrorizada por saber que o porquinho seria abatido. Ela o salva, e Wilbur vai viver na fazendo de seu tio junto com outros animais que o excluem, apenas a aranha Charlotte se torna a sua amiga. Bem, eu amo a Charlotte, pois sua sabedoria é muito tocante. Sua relação com Wilbur é repleta de delicadeza e ensimentos. Acredito que seja uma das histórias infantis mais melancólicas que já li.

Flowers are made to bloom in the sun and not to be shut up in an apron. – Heidi, Johanna Spyri

Heidi, A menina dos Alpes foi escrito por Johanna Spyri. É clássico suíço. Foi ilustrado por Jessie Willcox Smith. Antes de adotar este livro (e o volume II da história), não conhecia este ilustrador. Gostei bastante do seu traço.

Heidi é uma menina encantadora. Ela é órfã e sua tia está a enviando para viver com o seu avô. Ele tem fama de cruel e toda a cidade fala que ele matou alguém. Quando Heidi chega na casa do Vovô, este é bastante relutante em ficar com a sua neta. Mas Heidi é tão encantadora que acaba conquistando o seu afeto e também conquista a amizade da cabra Floquinho de Neve, Pedro, Vovó e outros personagens que vocês deveriam conhecer.

Obrigada pela visita! ♡

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Oi, miss Mia. Eu sou apaixonada por Heidi. Tive a sorte de ler esse clássico quando ainda era criança e ele me transformou, juntamente com Terra do Nunca e o Segredo das Fadas, na garota que sou hoje.
    Fico contente por estar redescobrindo clássicos da literatura infanto-juvenil aos 19 anos, pois quando estamos mais velhas, nosso olhar é completamente diferente e arrisco a dizer que esses livros nos tocam mais nessa fase da vida.
    Adoraria descobrir outros livros infantis de que você gosta! Continue esse post, por favor.
    Beijos açucarados <3

    Por Bruna Diseró — 13 de outubro de 2017 @ 14:13