Saudações faéricas!

15 de maio de 2017

Hoje o dia estava muito quente. Os raios solares radiavam mais que nos demais dias de maio e isso fez com que eu pudesse apreciar melhor algumas borboletas, abelhas e outros insetos. As flores da família Asteraceae dominavam um espaço de terra suficiente para embelezar o lugar. Esta família botânica é considerada uma das mais bem sucedidas por possuir uma excelente capacidade de dispersão através de suas sementes aladas (meu tipo de semente preferida!).

A planta da espécie Galinsoga parviflora é bastante comum nos trópicos e eu já observei que ela atrai muitas abelhas e outros insetos. Deve ser delicioso o seu néctar! Não se sabe ao certo sua origem geográfica, mas ela conseguiu se dispersar para América do Sul. Como todas as plantas desta família, suas flores são extremamente pequenas e é cercada por brácteas.


A borboleta que estava se saboreando da littleflower foi da espécie Ascia monuste. É uma borboleta de coloração branca que pode variar para um amarelado clarinho e com bordas marrons escuras que parecem que foram esfumaçadas. Costuma depositar seus ovos nas folhas das plantas que gosta de visitar, sua pupa pode se instalar nas folhas ou na terra. A lagarta desta espécie adora comer couve hehe.



A abelha que encontrei hoje é tão pequenininha que é preciso ser bastante observadora e silenciosa. Infelizmente não sei identificá-la, mas sei o quão importantes as abelhas são para a Terra e seus mais variados habitantes. As plantas nativas tem papéis fundamentais para o equilíbrio ecológico do ambiente. Um de seus nichos é oferecer abrigo e alimento para insetos polinizadores como as abelhas.



Obrigada pela visita ♡