Diário de uma Naturalista

11 de maio de 2017

Saudações faéricas!

11 de maio de 2017

Hoje caminhei por um jardim às 7:00 horas da manhã. Avistei flores xananas (Turnera ulmifolia), abelhas arapuá (Trigona spinipes), cogumelos (gênero Psilocybe) e borboletas, infelizmente destas eu não consegui fotografar. Durante o percurso até o jardim havia um arco-íris muito intenso. O clima estava agradável, bastante úmido e não fazia calor. Ouvi pássaros cantando na copa das árvores.

A flor xanana é bastante comum onde moro. É uma planta nativa que os insetos adoram (eu também), principalmente abelhas e borboletas. Possui uma capacidade de dispersão excelente e transforma qualquer pedaço de terra em um verdadeiro campo de flores. Eu fico muito triste quando cortam estas plantas.



A abelha arapuá é tipicamente brasileira, não possui ferrão e é considerada agressiva por atacar outras abelhas e destruir seus ninhos. Dizem que seu mel é muito saboroso, mas eu não arriscaria tomá-lo sem uma higienização antes porque esta espécie coleta resíduos fecais de outros animais. Ela também costuma cortar o botão floral das plantas para chegar perto do néctar.


Arapuá from Mia on Vimeo.


Arapuá & Xanana from Mia on Vimeo.

Os cogumelos do gênero Psilocybe segundo Escobar (2008) são utilizados por culturas tradicionais indígenas há milênios em rituais mágicos devido aos seus efeitos psicoativos. O efeito alucinógeno se dá devido as substâncias denominadas de psilocina e psilocibina.



Obrigada pela visita ♡

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Lindo, Mia! Uma delícia de post 🙂

    Também adoro muito estas flores e sempre as encontro por aqui. Aliás, na minha última exploração eu achei um mini campinho cheio destas flores e mais outras silvestres, tudo muito apaixonante.

    Por Mel — 11 de maio de 2017 @ 17:02

  2. Seus registros são tão preciosos! É possível aprender muito com posts assim… fora o encantamento que trazem. Um tesouro!

    Por Nina — 11 de maio de 2017 @ 21:08