Carta da Mel

24 de junho de 2017

Saudações faéricas!

Nesta semana eu recebi a carta da Mel. Uma carta toda fofa, como tudo que ela faz hihi. A Mel adicionou muitas ilustrações de corujas, inclusive uma que vinha com minha espécie favorita de mariposa (Actias luna) pois estes bichinhos faz ela se lembrar de mim. Adorei saber que sou associada a um dos meus animais favoritos! Também adorei ter conhecido novos ilustradores: Katie Daisy e Jim Kay.



Eu amei estes detalhes ♡



Obrigada pela visita ♡

Pássaro Robin ♡

14 de junho de 2017

Saudações faéricas!

Eu sou completamente apaixonada por pássaros robins e eu estou sempre fazendo alguma representação deste pássaro tão encantador! Amo a paleta de cores desta espécie e minhas ilustradoras preferidas também já fizeram representações dele em suas obras. Há uns dias atrás fiz meu segundo bordado de robin e eu acredito que esse foi o mais bonitinho que consegui fazer até o momento. Espero que gostem.

Obrigada pela visita ♡

The Art Of My Neighbor Totoro

25 de maio de 2017

Saudações faéricas!

De todos os personagens do Studio Ghibli o que eu mais amo é o Totoro! Ele é um monstro, mas é um monstro bonzinho, gentil, engraçado e adora cochilar na sua toca na floresta.

Hayao Miyazaki neste livro relata que gostaria de produzir um filme emocionante que não apenas entretesse quem o assistisse. Gostaria que o espírito do filme fizessem os adultos relembrarem sua infância e que inspirasse as crianças a serem exploradoras, escalassem árvores…

Apesar desse livro ser muito mais técnico, eu me encantei demais com as sketches aquareladas do filme e toda a produção, como uma animação é feita (mesmo sem entender nada haha). Eu percebo que muito de suas produções tem alguma metáfora sobre a natureza e essa é uma das coisas mais lindas sobre o trabalho do Miyazaki e Studio Ghibli.

Obrigada pela visita ♡

Caçadora de Livros

20 de maio de 2017

Saudações faéricas!

Eu amo procurar por livros em sebos e livrarias, tanto virtualmente como presencialmente. Considero-me uma caçadora de livros, pois sempre estou encontrando algo raro e precioso. Em uma de minhas aventuras tive a imensa sorte de achar o livro A Alegria de Viver Com A Natureza (The Country Diary of an Edwardian Lady) da minha amada Edith Holden. Consegui esta edição em português e dei vários pulinhos quando esta chegou na Rua dos Passarinhos Azuis.

Edith Holden foi uma naturalista e ilustradora de livros infantis, da natureza e também professora que viveu entre os anos de 1871 até 1920. Ela viveu na Inglaterra e teve a ótima ideia de fazer um diário sobre a natureza do local em que morava. Uma destas anotações é o livro chamado de The Country Diary of an Edwardian Lady, publicado pela primeira vez em 1977. No entanto, Edith ganhou notoriedade apenas após muito tempo de seu falecimento, através do The Country Diary. Desde que conheci o seu magnífico trabalho há alguns anos, me encantei completamente!

Obrigada pela visita ♡

Manhã com borboletas e abelhas ♡

15 de maio de 2017

Saudações faéricas!

15 de maio de 2017

Hoje o dia estava muito quente. Os raios solares radiavam mais que nos demais dias de maio e isso fez com que eu pudesse apreciar melhor algumas borboletas, abelhas e outros insetos. As flores da família Asteraceae dominavam um espaço de terra suficiente para embelezar o lugar. Esta família botânica é considerada uma das mais bem sucedidas por possuir uma excelente capacidade de dispersão através de suas sementes aladas (meu tipo de semente preferida!).

A planta da espécie Galinsoga parviflora é bastante comum nos trópicos e eu já observei que ela atrai muitas abelhas e outros insetos. Deve ser delicioso o seu néctar! Não se sabe ao certo sua origem geográfica, mas ela conseguiu se dispersar para América do Sul. Como todas as plantas desta família, suas flores são extremamente pequenas e é cercada por brácteas.


A borboleta que estava se saboreando da littleflower foi da espécie Ascia monuste. É uma borboleta de coloração branca que pode variar para um amarelado clarinho e com bordas marrons escuras que parecem que foram esfumaçadas. Costuma depositar seus ovos nas folhas das plantas que gosta de visitar, sua pupa pode se instalar nas folhas ou na terra. A lagarta desta espécie adora comer couve hehe.



A abelha que encontrei hoje é tão pequenininha que é preciso ser bastante observadora e silenciosa. Infelizmente não sei identificá-la, mas sei o quão importantes as abelhas são para a Terra e seus mais variados habitantes. As plantas nativas tem papéis fundamentais para o equilíbrio ecológico do ambiente. Um de seus nichos é oferecer abrigo e alimento para insetos polinizadores como as abelhas.



Obrigada pela visita ♡

Como eu gosto do meu livro de histórias

14 de maio de 2017

Saudações faéricas!

Como Eu Gosto do Meu Livro de Histórias foi escrito e ilustrado por Anita Jeram. Ela é uma ilustradora e escritora de livros infantis. Ela recebeu conhecimento por ilustrar um livro de Sam McBratney chamado “Guess How Much I Love You” que em português ficou “Adivinha Quanto Eu Te Amo”. Qualquer dia desses eu faço uma publicação sobre esse livro que é muito, muito amorzinho!

Nesta história há um coelho fofinho que ama ler! Ele ama entrar em seu livro e visitar seus amigos: as fadas, gigantes, unicórnios, uma princesa e entre outras criaturas mágicas da floresta. Ele adora fazer diversas coisas com seu livro. O Coelho e seu livro de histórias são amigos inseparáveis! Afinal, qual leitor não se identificou com esse nosso amigo, não é mesmo? Eu me identifiquei muito.



Obrigada pela visita ♡

Diário de uma Naturalista

11 de maio de 2017

Saudações faéricas!

11 de maio de 2017

Hoje caminhei por um jardim às 7:00 horas da manhã. Avistei flores xananas (Turnera ulmifolia), abelhas arapuá (Trigona spinipes), cogumelos (gênero Psilocybe) e borboletas, infelizmente destas eu não consegui fotografar. Durante o percurso até o jardim havia um arco-íris muito intenso. O clima estava agradável, bastante úmido e não fazia calor. Ouvi pássaros cantando na copa das árvores.

A flor xanana é bastante comum onde moro. É uma planta nativa que os insetos adoram (eu também), principalmente abelhas e borboletas. Possui uma capacidade de dispersão excelente e transforma qualquer pedaço de terra em um verdadeiro campo de flores. Eu fico muito triste quando cortam estas plantas.



A abelha arapuá é tipicamente brasileira, não possui ferrão e é considerada agressiva por atacar outras abelhas e destruir seus ninhos. Dizem que seu mel é muito saboroso, mas eu não arriscaria tomá-lo sem uma higienização antes porque esta espécie coleta resíduos fecais de outros animais. Ela também costuma cortar o botão floral das plantas para chegar perto do néctar.


Arapuá from Mia on Vimeo.


Arapuá & Xanana from Mia on Vimeo.

Os cogumelos do gênero Psilocybe segundo Escobar (2008) são utilizados por culturas tradicionais indígenas há milênios em rituais mágicos devido aos seus efeitos psicoativos. O efeito alucinógeno se dá devido as substâncias denominadas de psilocina e psilocibina.



Obrigada pela visita ♡

Passarinhos

22 de abril de 2017

Saudações faéricas!

Para celebrar o dia da nossa amada casa, a Terra, selecionei minhas fotografias preferidas de passarinhos que eu não lembro de ter publicado anteriormente.







Obrigada pela visita ♡

Aquarela e Outono

19 de abril de 2017

Saudações faéricas!

Hoje o dia está tão claro e quente, comecei a folhear alguns livros e me deparei com um sobre Claude Monet e suas pinturas que deu-me uma vontade imensa de pintar, aquarelar… Peguei meus pincéis e tintas e fiz um desenho inspirado no outono.






Obrigada pela visita ♡

A Tale for Easter – Tasha Tudor

16 de abril de 2017

Saudações faéricas!

Hoje eu despertei muito confusa, pois nesta última sexta eu desejei Feliz Páscoa às pessoas… Mas é hoje o dia de Páscoa! Então espero que o seu domingo seja repleto de chocolates.


Este livro da Tasha Tudor é puro amor, afinal o que este ser humano não fez que fosse um amorzinho? O conto começa assim “Você nunca pode dizer o que pode acontecer na Páscoa. Você não está sempre certo quando ele está chegando, mesmo que você vá para a Escola Dominical”. Como podem ver, ler Tasha Tudor é fazer uma viagem no tempo e como é deliciosa esta viagem! Se as crianças tiverem sido boas durante o ano, na noite de Páscoa elas sonharão com as coisas mais lindas, é a partir daí que nossos olhos começam a se maravilhar com as ilustrções delicadas da Senhora Tudor. Eu separei algumas que mais me encantaram.





Obrigada pela visita ♡